Viver presente no momento: 3 dicas para desacelerar a mente

Jovem com as mãos na cabeça e sorrindo.

Você pensa demais no futuro? Ou já se pegou pensando em uma resposta apropriada para uma conversa do passado? Se você respondeu sim a uma dessas perguntas, você precisa aprender a viver presente no momento. 

Tire um momento para refletir e faça uma auto análise sincera sobre seus pensamentos mais recorrentes. Eles estão focados no que você está fazendo no momento? Pensamentos invasivos sobre passado e futuro são normais, mas em excesso, podem acelerar sua mente e comprometer o agora. 

Neste artigo você vai descobrir a importância de viver presente no momento, além de conferir três dicas simples para colocar isso em prática. Continue a leitura e entenda. 

Importância de viver presente no momento

Jovem concentrada no presente, com as mãos na cabeça. Esvaziar a mente é essencial para viver bem.

Em primeiro lugar, é importante saber o que é viver presente no momento. Essa é uma abordagem também conhecida como mindfulness, ou atenção plena. Apesar dos nomes complicados, a prática é simples: concentrar sua atenção apenas no agora. 

Isso não significa que você vai deixar de planejar seu futuro e viver de maneira inconsequente. Você vai aprender ao longo deste artigo que viver no presente também envolve tirar um tempo para planejar, mas não vai ser o tempo todo! 

Mas afinal, por que é importante viver no presente? Um dos maiores benefícios é a redução do estresse. Quando você foca no presente, seu cérebro se concentra em coisas que você está resolvendo, o que gera sensação de satisfação. 

Já se você pensa demais no passado ou no futuro, são coisas que você não pode resolver, o que faz os neurônios produzirem o famoso cortisol, neurotransmissor do estresse.  E aí que entra aquela sensação de desânimo e incapacidade. 

Mas, não é só isso, estudos comprovam que viver no presente pode melhorar sua saúde mental de várias maneiras. A prática pode melhorar significativamente os sintomas de transtornos de ansiedade e depressão. Além disso, também pode contribuir para desacelerar a mente e reduzir aqueles pensamentos indesejados que parecem surgir do nada. 

O que é mente acelerada?

Embora o termo mente acelerada não seja um conceito unânime na psicologia e psiquiatria, alguns autores como Augusto Cury usam essa abordagem. Na prática, o termo mente acelerada diz respeito ao excesso de pensamentos ao mesmo tempo. 

Essa característica tem grande influência em transtornos de ansiedade, depressão e outras condições psiquiátricas, pois gera um estado de alerta constante e estresse. A mente acelerada contribui também para os distúrbios de sono, problemas de concentração e excesso de pensamentos invasivos. 

O que são pensamentos invasivos?

Os pensamentos invasivos, ou pensamentos intrusivos, segundo o termo da psicologia, são aqueles pensamentos indesejados e involuntários que surgem na mente. Geralmente, são pensamentos perturbadores, angustiantes, desconfortáveis ou inapropriados. 

Todas as pessoas têm pensamentos intrusivos, no entanto, o excesso desses pensamentos pode estar associado a condições psíquicas, sobretudo quando interfere na qualidade de vida.

Pensamentos intrusivos em excesso podem estar associados a Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), depressão, ansiedade, Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) e, em casos mais graves, esquizofrenia

É importante lembrar que apenas um profissional habilitado pode diagnosticar essas condições. Portanto, se você está tendo problemas com pensamentos intrusivos em excesso, a ponto de interferir na sua vida, procure um profissional o quanto antes. 

Três dicas práticas para viver presente no momento

Mulher escrevendo com uma das mãos na cabeça. Estar presente no momento melhora a comunicação.

Agora que você entendeu a importância de viver presente no momento e conheceu as condições da mente acelerada e dos pensamentos invasivos, vamos ao que interessa!

Você vai conhecer agora três dicas simples, mas eficientes, para praticar como viver presente no momento, mesmo que sua mente seja bastante agitada. 

Lembre-se que a prática com paciência é essencial para alcançar resultados. Acompanhe as dicas abaixo e procure incluí-las em seu dia a dia aos poucos, mas com consistência. 

1. Pratique a auto análise

A primeira dica tem a ver com tirar um tempo para cuidar de você, mas de um jeito diferente. A auto análise é basicamente parar para analisar os seus pensamentos e identificar aqueles que estão sendo prejudiciais. 

Ao parar para fazer essa análise, procure entender quais pensamentos estão relacionados ao agora, quais estão relacionados com o passado e quais tem a ver com o futuro. Também é importante observar quais sensações esses pensamentos causam em você. 

Dessa maneira, você vai conseguir classificar o que não te faz bem e avaliar se esses pensamentos são realmente importantes. Você não é escravo da sua mente, porém para tomar o controle, precisa conhecer seus pensamentos, emoções e adotar práticas para gerenciar. 

Quando identificar pensamentos que não te fazem bem e não são necessários, adote uma conversa mental interna. Declare para você que esses pensamentos não são úteis, não são importantes e não te fazem bem. Acrescente ainda que você decide que não vai pensar neles a partir deste momento. 

Isso é como um treino de cérebro, e com persistência, ele vai entender que esses pensamentos não são relevantes e a frequência que eles surgem irá diminuir. 

2. Pratique a organização

Ser mais organizado é uma ótima maneira de informar ao seu cérebro que você está mantendo as coisas sob controle e ele não precisa se preocupar. Quando você mantém sua vida organizada, o excesso de preocupação tende a diminuir, pois você vai ter aquela sensação de que está fazendo o que precisa. 

É importante não ser um obcecado por organização, mas fazer o básico já vai ajudar bastante. Elimine as distrações do seu campo de visão, faça listas de tarefas ou use aplicativos de produtividade e gerenciamento do tempo.

Além disso, não esqueça de organizar também seu tempo, incluindo os momentos de pausa para respirar e descansar. Se você gosta de redes sociais, não há problema nenhum em usar, mas lembre-se de tirar um tempo para ficar longe delas e esvaziar a cabeça por completo. 

Pode parecer que não, mas esvaziar a cabeça também é uma ótima maneira de organizar os seus pensamentos. 

3. Crie planejamentos

Lembra que no começo do artigo falamos que viver no presente não significa deixar de planejar o seu futuro? Pois bem, não significa mesmo. É importante planejar e isso também vai passar a sensação de segurança, reduzindo as suas preocupações excessivas. 

Para fazer isso de maneira saudável, reserve períodos específicos para cuidar dos seus planos e fazer um acompanhamento. Você pode usar aplicativos de metas, listas ou documentos como planilhas ou apresentações. 

E se você for da velha guarda, o bom e velho papel e caneta também é muito útil. Além disso, especialistas afirmam que escrever ajuda a fixar as coisas na mente, então, vale a pena usar uma agenda ou um caderno para fazer anotações. 

Determinar um período também é essencial para melhorar os seus resultados. Você pode definir uma vez por mês ou a cada quinze dias para tirar algumas horas do seu tempo e organizar seus planos, metas e sonhos. 

É importante ser realista e definir coisas alcançáveis, para não gerar sensação de impotência e desânimo, pois isso também pode acelerar seus pensamentos. Se tiver metas grandes, quebre-as em pequenas metas, pois a sensação de cumprir metas gera neurotransmissores positivos e tranquilizadores. 

Desacelere para viver o presente

Jovem sentada na posição de lótus, de costas. Meditação mindfulness é uma ótima prática para viver presente no momento.

Essas foram apenas algumas dicas que podem te ajudar a desacelerar a mente e viver o presente. Ao colocar em prática, você vai ver que são coisas simples, mas que fazem total diferença.

Além disso, são coisas fáceis de fazer, pois não tomam muito tempo e tem vários benefícios a longo prazo. 

Existem também várias outras coisas que você pode fazer e que são eficientes para desacelerar. Experimente praticar meditação, sobretudo as mindfulness ou atenção plena, como a que você pode experimentar gratuitamente no vídeo abaixo. 

Meditação guiada mindfulness: presente no momento.

Além disso, a prática regular de exercícios físicos como uma simples caminhada ou uma série de alongamentos também ajuda bastante, principalmente se você fizer isso de maneira concentrada.

Outra tática muito boa é ouvir músicas calmantes, instrumentais ou com sons de natureza. Você ainda pode ouvir áudios de afirmações positivas, porém é importante nunca ouvir esses áudios enquanto estiver dirigindo ou em atividades que requerem total atenção. 

Vale lembrar que é importante ter paciência com seus processos. Portanto, coloque uma dica em prática por vez, ou inclua em sua rotina algumas dicas que sejam possíveis. Lembre também que viver presente no momento é um estilo de vida que vem com prática, tenha paciência com seus dias difíceis e celebre suas evoluções. 

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post
Duas pessoas sentadas frente a frente conversando

5 passos para praticar a comunicação seletiva

Next Post
Mulher em uma mesa de trabalho diante de um notebook.

Como equilibrar trabalho e vida pessoal com lazer?

Related Posts