5 Hábitos Diários para Cultivar a Felicidade

Mulher sentada rindo feliz

A busca pela felicidade é um objetivo universal que todos nós queremos alcançar. Se você perguntar em uma roda de amigos, quem é que não busca ser feliz, não é mesmo?

No entanto, muitas vezes esquecemos que a felicidade não é apenas um destino a ser alcançado, mas sim uma jornada que envolve práticas diárias e hábitos saudáveis. 

Neste artigo, exploraremos cinco hábitos simples e eficazes que podem ajudar a cultivar a felicidade de maneira consistente e duradoura.

Mulher feliz fazendo o sinal de paz e amor

1. Praticar a Gratidão

Em primeiro lugar, precisamos falar sobre agradecer. A gratidão é uma poderosa ferramenta para cultivar a felicidade, pois ela treina o nosso cérebro para produzir as substâncias que geram a sensação de contentamento.

Comece cada dia reservando alguns minutos para refletir sobre as coisas pelas quais você é grato. Isso pode ser algo tão simples quanto um belo nascer do sol, uma refeição nutritiva ou o apoio da sua família e amigos.

Manter um diário de gratidão também é uma prática eficaz. Anote pelo menos três coisas pelas quais você é grato todos os dias. Isso não apenas ajuda a focar nas coisas positivas da vida, mas também treina a mente para buscar o lado bom, mesmo nas situações desafiadoras.

Você pode até pensar que não tem nada positivo ou bom na sua vida, mas se parar para refletir, verá que isso não é verdade. O que pode acontecer quando pensamos assim é que pensamos na felicidade apenas como coisas grandiosas, quando até mesmo ganhar um sorriso ou um chamego do seu bichinho de estimação pode ser motivo de felicidade em um dia nebuloso. 

2. Exercitar o Corpo e a Mente

Você já deve estar cansado de saber que exercícios são fundamentais para a felicidade, literalmente! No entanto, a ciência comprova que a conexão entre saúde mental e física é inegável. 

Incorporar atividades físicas em sua rotina diária não só melhora sua saúde cardiovascular e resistência, mas também libera endorfinas – neurotransmissores associados à sensação de felicidade. 

A neurociência já comprovou de inúmeras formas que os exercícios físicos são essenciais na vida humana. Porém não é só isso. O exercício mental também é poderoso, inclusive para gerar a motivação necessária para cuidar da parte física. 

mulher feliz correndo com cachorro

Por esse motivo, reservar um tempo para exercitar a mente é igualmente importante. Práticas simples como meditação, mindfulness e ioga podem ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade, criando um estado mental propício à felicidade.

Você pode encontrar essas práticas gratuitamente nas plataformas de vídeo e incluir em sua rotina. Existem algumas versões que são rápidas e você pode fazer até mesmo enquanto dorme. 

Embora leve um certo tempo para sentir os efeitos de maneira consciente, no seu subconsciente essas práticas começam a agir já nas primeiras vezes. Basta ser persistente, colocar um bom fone de ouvido e ouvir todas as noites. 

Afinal, o que você tem a perder mesmo? 

20 Minutos de exercícios em casa – Treino para elevar a dopamina e gerar alegria e bem estar.

3. Cultivar Relacionamentos Significativos

Embora nossa geração viva uma era de conscientização sobre apreciar a própria companhia, o ser humano é um ser sociável, criado para viver em sociedade e se relacionar. 

Portanto, relacionamentos saudáveis e significativos desempenham um papel crucial na nossa sensação de felicidade. Isso não significa que você depende exclusivamente de outras pessoas para ser feliz, mas cultivar amizades, proximidade com a família e networking é muito importante. 

Dedique tempo para se conectar com amigos, familiares e entes queridos. Isso não se trata apenas de estar presente fisicamente, mas também emocionalmente. Ah. Não esqueça de praticar a escuta ativa, empatia e oferecer abertura para aprender com os outros. 

Por fim, investir energia em relacionamentos positivos proporciona um senso de pertencimento e reforça os laços sociais, fatores essenciais para uma vida feliz. 

Especialistas afirmam que esse desafio se tornou maior depois do período do isolamento da pandemia, onde as pessoas foram praticamente obrigadas a reduzir ou modificar a forma de se relacionar. No entanto, agora que tudo voltou ao normal,  é natural e recomendável que você busque manter mais proximidade com pessoas queridas.

4. Aprender e Crescer Constantemente

Você já ouviu aquele ditado: “caminhão parado não ganha frete”? Pois bem, é mais ou menos isso que quer dizer na prática: estagnar na vida não gera felicidade. 

O crescimento pessoal está intimamente ligado à felicidade, pois a formação de novos níveis de consciência mantém a vida mais atrativa e interessante.

Existem várias formas de aprender e adquirir bagagem e você não precisa de longas horas entediantes em um banco acadêmico para isso. Por exemplo, você pode reservar um pequeno tempo todos os dias para aprender algo novo, algo como apenas 30 minutos por dia. Isso pode envolver a leitura de um livro, assistir a aulas online, ou adquirir uma nova habilidade. 

Quando nos desafiamos a crescer além das nossas zonas de conforto, experimentamos um senso de realização e autoconfiança, ambos contribuindo para uma maior satisfação com a vida. 

Isso pode ficar explícito se observarmos uma criança. As crianças dificilmente ficam tristes, pois estão sempre descobrindo coisas novas e aprendendo. Elas evitam o tédio e encontram felicidade mesmo nas pequenas coisas da vida. 

Segundo especialistas, atualmente o ser humano tem muito mais acesso à informação do que antigamente. Bem, com tantos dados à nossa disposição gratuitamente na internet, não tem desculpa para não aprender algo novo. 

Experimente formas criativas de conhecimento. Se você não tem paciência para a leitura, por exemplo, veja vídeos no youtube, selecione bons podcasts, visite o nosso site e escolha temas que sejam interessantes para o seu dia a dia. 

5. Contribuir para o Bem Comum

Por fim, há quem duvide, mas quando nos sentimos úteis, normalmente uma sensação muito gostosa nos invade. Especialistas afirmam que nossa felicidade está intrinsecamente ligada ao bem-estar da comunidade em que vivemos. 

Não importa quem seja a pessoa, quando nos sentimos um fardo ou um peso, nossos níveis de satisfação caem drasticamente. Portanto, encontrar maneiras de contribuir para o bem comum pode gerar um profundo sentimento de realização e alegria. 

Isso pode variar desde a participação em projetos de voluntariado até pequenos atos de gentileza no dia a dia. A quantidade de pessoas impactadas dificilmente é importante, por isso, podemos nos sentir contributivos até mesmo em nossas próprias casas, ao fazer um favor para alguém. 

Seja preparando um prato gostoso e especial ou ajudando com a limpeza do lar, a sensação de estar fazendo parte de algo e de impactar positivamente a vida dos outros é um impulsionador significativo da felicidade pessoal.

Veja: trabalho voluntário ajuda a prevenir a ansiedade e depressão! 

A Felicidade continua

Agora que você conheceu cinco hábitos simples e práticos para cultivar a tão sonhada felicidade, é importante saber que ser feliz é a missão da nossa vida. Afinal, já é um consenso comum que cultivar a felicidade é um processo contínuo, que requer dedicação e prática diária. 

Ao incorporar esses cinco hábitos – praticar a gratidão, exercitar o corpo e a mente, cultivar relacionamentos significativos, buscar crescimento pessoal e contribuir para o bem comum – em sua rotina diária, você estará construindo as bases para uma vida mais feliz e realizada. 

Lembre-se de que a felicidade é uma jornada, e esses hábitos podem ser o mapa que o guiará em direção a um estado de contentamento duradouro. 

Criança com gatinho na cama

Não se esqueça de aproveitar o processo para se conhecer melhor, aceitar suas limitações e amar também seus dias difíceis, afinal, eles fazem parte da construção da busca pela felicidade. 

Sabendo o que te deixa infeliz, você será capaz de focar mais nas coisas que te fazem bem e construir uma vida mais leve, feliz e interessante. 

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post
Criança Sorrindo na mesa com alimentos

A Ciência por Trás do Sorriso: Como Ele Afeta seu Humor

Related Posts